Tomar: o que visitar num roteiro de um dia

A uma hora e meia de Lisboa e a duas horas do Porto, encontras Tomar bem no centro de Portugal. Dada a sua localização, esta cidade torna-se perfeita para uma escapadinha de fim de semana ou para uma paragem entre viagens de norte a sul do país. Foi numa destas viagens do Algarve até ao norte que fizemos uma paragem e exploramos a cidade. Neste post, vamos dar-te a conhecer os locais que podes visitar na cidade, bem como nos arredores.

A cidade dos Templários não é grande e podes visitar a mesma a pé. Estacionas o carro junto à entrada da Mata Nacional dos Sete Montes e partes à aventura, subindo até ao Convento de Cristo. Podes visitar a cidade seguindo a ordem dos locais abaixo.

Lê também: Mosteiro da Batalha, uma Ode à Independência de Portugal

Convento de Cristo

O Convento de Cristo é o cartão de visita de Tomar e obrigatoriamente integra a lista dos locais a visitar na cidade. Património Mundial da UNESCO desde 1983, agrega elementos de vários estilos arquitetónicos, Românico, Gótico, Manuelino, Renascentista, Maneirista e Barroco. O ex-libris do convento é a Janela do Capítulo, uma das principais obras do estilo Manuelino. Lembraste de estudar sobre esta janela na escola?

É inegável a grandiosidade do convento e a espetacularidade dos vários claustros. Contudo, a nossa experiência não foi a melhor.

Deixamos a visita ao convento para o final do dia, quando entramos ainda faltava algum tempo para fechar e ainda estávamos dentro do horário de admissões. Contudo, poucos minutos depois e vários minutos antes da hora do fecho, os funcionários começaram a fechar as portas e a informar que iam fechar. Não conseguimos aproveitar a visita pois andamos a correr e acabamos por não visitar todas as áreas (tem em atenção que o horário de funcionamento se aplica tanto ao acesso ao interior do edifício como aos jardins). Por isso, já sabem, não deixem a visita para o final do dia.

Outro aspeto negativo, é o facto de não haver estacionamento gratuito no local, nem qualquer indicação do tempo médio da visita. Caso optes, por não estacionar na cidade e escolhas os parques do convento, sugerimos que pagues o estacionamento para uma hora e meia/duas horas.

Convento de Cristo Tomar
Convento de Cristo Tomar
Convento de Cristo Tomar
Convento de Cristo Tomar

Castelo de Tomar

Integrado no Convento de Cristo, encontras o Castelo de Tomar. Na entrada principal do convento, vês logo as muralhas do castelo. Localizado bem no alto da cidade, tens uma vista privilegiada sobre a mesma. O castelo está rodeado de jardins onde podes passear ou relaxar numa sombra.

Castelo-Tomar

Mata Nacional dos Sete Montes

Terminada a visita ao castelo, regressas à cidade pela Mata Nacional dos Sete Montes, que conta com 39 hectares e que é o principal parque da cidade. Outrora conhecida como a Cerca do Convento, a mata era usada pela Ordem de Cristo como área de recolhimento e de cultivo.

No meio da vegetação, encontras um templo miniatural, conhecida como “Charolinha” devido à sua forma cilíndrica.

Convento de São Francisco

À saída da Mata Nacional dos Sete Montes, encontras o Convento de São Francisco que se destaca pela sua capela maneirista. Atualmente, o convento alberga o Museu dos Fósforos que reúne uma coleção com mais de 40 mil caixas de fósforos.

Convento de São Francisco Tomar Roteiro

Sinagoga

No caminho para a Praça da República, localiza-se a Sinagoga, que se acredita ser a mais antiga de Portugal e onde podes visitar o Museu Hebraico Abraão Zacuto.

Praça da República

Eis que chegas à Praça da República no centro de Tomar. A estátua de Gualdim Pais, fundador da cidade, está no centro da praça em jeito de homenagem. Destacam-se ainda a Igreja de São João Batista, a matriz e a Câmara Municipal, antigo edifício dos Paços do Concelho.

A praça completa-se com casas antigas impecavelmente limpas e cuidadas e cheia de detalhes arquitetónicos.

Praça da República Tomar roteiro
Praça da República Tomar roteiro

Corredoura

A Corredoura, agora denominada de rua Serpa Pinto, é a principal rua pedonal de Tomar. É lá que encontras muitas lojas, cafés, restaurantes ou estabelecimentos de alojamento local.  

Ao passeares pela calçada vais encontrar a Residencial União que remonta ao século XIX, o centenário Café Paraíso ou a confeitaria Estrelas de Tomar onde nasceram as Fatias de Tomar, os Queijinhos de Tomar e o Beija-me Depressa.

Corredoura Tomar Roteiro

Rio Nabão e Roda do Parque do Mouchão de Tomar

Chegaste ao local que mais gostamos na cidade, o rio Nabão e o Parque do Mouchão. No parque não faltam elementos como em tantos outros parques, mas este destaca-se pelo seu coreto, pela pérgula romântica e pela Roda do Mouchão. A roda é acarinhada por todos os Tomarenses e são poucos os visitantes que lhe ficam indiferente. Foi construída em 1906 para regar os campos circundantes ao rio e para transportar água a para moinhos.

Tomar-roteiro
Tomar-roteiro

Ponte Velha

Junto ao Parque do Mouchão está a Ponte Velha, umas das mais bonitas entradas da cidade. Pensa-se que a origem da ponte é Romana, mas não há certezas. Acredita-se que os Templários quando chegaram a Tomar aproveitaram uma estrutura de pedra existente e construíram a ponte para atravessar o rio em segurança.

Ponte Velha Tomar roteiro

Convento de Santa Iria

À saída da ponte, nas margens do rio Nabão, encontras o convento de Santa Iria, que tal como a ponte foi construído sobre um edifício muito antigo, ainda anterior ao castelo. Foi aqui que aconteceu o martírio de Santa Iria, degolada por Britaldo, cujo corpo foi atirado ao rio. Segundo a lenda, as águas do Tejo abriram-se para mostrar o caixão e, nesse local, hoje em dia um padrão assinala o ocorrido.

Levada de Tomar

A levada de Tomar também remonta ao tempo dos Templários e foi criada para fornecer energia aos moinhos e aos lagares nas margens do rio. Atualmente, no local funciona a Central Elétrica da Levada de Tomar que podes visitar, ficando a saber mais sobre a produção de energia elétrica. Se quiseres podes também passear nas margens da levada em qualquer um dos seus passadiços.

Aqueduto dos Pegões Altos

Terminada a visita ao centro da cidade, sugerimos que termines o dia no Aqueduto dos Pegões Altos. Localizado muito próximo do Convento de Cristo, o aqueduto conta com seis quilómetros de comprimento e era utilizado para levar água para o convento.

Subir ao aqueduto é impróprio para cardíacos, para crianças ou para quem tem medo de alturas. Se não tiveres medo e te sentires capaz podes admirar a beleza do aqueduto e da área circundante, desde os seus trinta metros de altura. Tem sempre cuidado pois não há qualquer base de apoio e o vento costuma ser forte.

Aqueduto dos Pegões Altos Tomar
Fotografia de Alvesgaspar (+ info aqui)

Gostaste deste post? Então adiciona-o no Pinterest!

Tomar-roteiro-de-um-dia
Tomar-roteiro-de-um-dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos relacionados

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo
%d bloggers like this: